Projetor para ampliação - Paulo Jorge artes

Posso usar um projetor multimídia, conhecido no Brasil como “Datashow”, para ampliar uma foto na tela de pintura? Eis um tema polêmico capaz de suscitar a ira em alguns críticos de arte mais severos.

Há muitas formas de ampliar um desenho ou fotografia para a tela de pintura. O meio mais convencional, usado por artistas mais experientes, é olhar o objeto e desenhar diretamente na tela com um bastonete de carvão vegetal, sem a utilização de quaisquer instrumentos de medida. E com orgulho afirmam: “Eu desenho à mão livre!”. Que ótimo! Mas será que sempre foi assim? Mesmo quem desenha sem usar instrumentos, mentalmente utiliza seus métodos de comparação para manter as proporções corretas, sem precisar recorrer a outros meios senão ao olhar treinado e mão obediente aos comandos. Nem mesmo precisa desenhar – pode começar marcando as regiões de sombra e luz diretamente com pinceladas. A imagem vai se formando com o refinamento da pintura.

Voltando nossa atenção para os iniciantes, apresentamos algumas técnicas para facilitar o início do trabalho, não elegendo nenhum método como ideal, pois cada um acabará escolhendo a maneira que lhe é mais adequada. Já mostramos em artigos anteriores como usar grades para ampliação e como adequar a foto com o uso do GIMP – programa de computador grátis, muito utilizado para editar imagens. Há outras ferramentas como pantógrafos, escalímetros, transferidores, réguas, compassos, esquadros, decalques, divisores de proporção e outras que podemos adquirir no comércio ou construí-las artesanalmente, mas a “bola da vez” é o projetor – vamos a ele.

Projetor multimídia

projetor_betec_paulojorge

Como já relatei numa breve biografia no meu portal (www.paulojorge.art.br), mais precisamente no menu QUEM SOU, atuo profissionalmente como Analista de Sistemas. As ferramentas da informática fazem parte do meu dia-a-dia, incluindo projetores que utilizo nas palestras, seminários e cursos que ministro. Tenho um maior, para ambientes abertos e outro menor, menos potente, mas com a vantagem de não necessitar de fios para ligá-lo ao computador. Este é de fabricação nacional, assim anunciado: MINI PROJETOR LED PORTÁTIL – HD – SMART ANDROID – 1800 LUMENS – BETEC BT836A. Cumpre o que promete, mas não espere milagres de projetores tão pequenos. Funcionam muito bem em ambientes com penumbra, mas com claridade a imagem é muito pálida. Conectado na mesma rede sem fio, pode projetar mídias do computador ou celular. Foi essa característica que me levou a comprá-lo, já que em algumas situações a apresentação que eu queria projetar nas palestras estava no celular.

O tempo e a perfeição

Será que Michelangelo Buonarotti teria usado um projetor para pintar seu famoso afresco A Criação de Adão no teto da capela Cistina? Claro que não! Os projetores ainda não tinham sido inventados em 1511, – data provável da pintura. Ainda que existissem, não havia fotografia para referência. Toda a composição nasceu da sua imaginação. O uso de projetor só se justifica se existe uma imagem que possa ser projetada. Mesmo assim pode ser desenhada por observação, sem o auxílio de quaisquer ferramentas específicas. Mas quando se deseja economizar tempo, o uso desses instrumentos é legítimo, como fazem alguns mestres do Grafite moderno. Contudo, os artistas antigos buscavam a perfeição usando os avanços da ciência de sua época, como a “Proporção Áurea”, presente na arte e arquitetura até os dias atuais. Talvez em alguma oportunidade voltemos a falar desse assunto. Vou esperar que passe o trauma com algumas aulas de matemática na faculdade, onde eu não via aplicabilidade para o famoso número PHI e a série de Fibonacci.

Johannes Vermeer – o precursor

Moça com Brinco de Pérolas - Johannes Vermeer (1632-1675) - Paulo Jorge

Há indícios históricos de que Johannes Vermeer, pintor holandês famoso e importante do século XVII, tenha usado uma “Câmara Escura“, instrumento precursor das câmeras fotográficas inventadas cerca de 150 anos depois, para auxiliá-lo na confecção de suas obras, dentre as quais a mais famosa é Moça Com Brinco de Pérola, inspiradora de filme homônimo em 2003. Pode ser assistido gratuitamente no Youtube: https://youtu.be/VQS_XZVBrLc

Há pouca documentação sobre Vermeer e as suas obras. Ele nasceu em 1632 na cidade de Delft,  Países Baixos, localizada na província da Holanda do Sul, a 9 km da Haia, e faleceu na mesma cidade em 1675, deixando em péssima situação financeira a sua esposa e seus 11 filhos dos 15 que tivera (ao que parece, a pintura não lhe tomava todo o tempo). Segundo historiadores, no seu seu espólio havia uma “câmara escura” utilizada em suas pinturas. A viúva vendeu vários objetos, incluindo obras, para quitar dívidas contraídas pelo falecido.
Sabe-se que no seu tempo, os Países Baixos era região muito próspera, com rápido progresso nas artes, cultura e ciência. Esse período ficou conhecido como Idade de Ouro Holandesa. Tudo indica que o artista aproveitou muito bem os avanços da Física no campo da óptica.
Em 2013 foi publicado o documentário “Tim’s Vermeer”, do pesquisador Tim Jenison, que recomendo assistir: https://vimeo.com/158104106

Como usar o projetor

Basta ligar o projetor, conectá-lo a um computador ou celular onde está a imagem, enviando o sinal para o ele que funciona como uma segunda tela. Observe que o procedimento pode variar dependendo do sistema operacional que estiver utilizando. A maioria dos usuários utiliza o Windows. Eu uso Linux (Ubuntu). Em ambos você poderá espelhar a tela.

1) Coloque a tela sobre um cavalete, ficando esta na posição vertical (tanto quanto possível para evitar distorção).
2) Posicionar o projetor sobre um banquinho, procurando deixar o foco principal perpendicular à tela.

3) Aproxime ou afaste o banquinho, de modo que o quadro projetado fique do tamanho ideal.
4) Ajuste o foco e o paralaxe (distorção de quadro que ocorre quando o projetor não está na posição perpendicular à tela).

projetor_betec_paulojorge
Usando o projetor

BETEC BT836A

Para passar a imagem para o projetor USE UM dos métodos abaixo:

1) plugue um pendrive no projetor. (OU)
2) Use os programas que estão instalados no sistema operacional do projetor para acessar a internet com a imagem desejada. Tem YouTube, navegador web, etc. Como num celular. (OU)
3) Com o celular e o projetor configurados na mesma rede wi-fi, execute no projetor e depois no celular um aplicativo chamado e-Share. Ele permite espelhar a tela do celular no projetor. (OU)
4) Fazer o mesmo do modo 3, mas usando o computador no lugar do celular. No Windows 10 atualizado basta clicar sobre o arquivo com o botão direito e escolher “enviar para” ou “compartilhar para“. Escolha o e-Share e pronto (primeiro tem que executar o e-Share no projetor).

Projetor – usar ou não usar?

Nasci no campo. Quando bem criança, via meu pai sair para o trabalho todos os dias bem cedo com sua enxada nas costas. Chegava depois do anoitecer, morto de cansaço. Eu já era grandinho quando meu pai comprou um arado puxado a cavalo. Ao amanhecer colocava rodas no arado e o cavalo o rebocava até o terreno que estava sendo preparado para o mandiocal. Bem mais tarde comprou um trator de pequeno porte. O trabalho rendeu muito mais e ele retornava bem menos cansado do que no início. A enxada continuou sendo usada, mas somente para acabamentos eventuais. O velho cavalo foi aposentado.
– Cavalo, enxada, trator… E o projetor, devo usar ou não?
Se vai agilizar e trazer qualidade ao seu trabalho, use, mas com moderação. Trace somente poucas linhas para sua referência – o restante da composição surgirá com a pintura. Não deixe que as ferramentas se transformem em muletas, sob pena de tornar-se limitado. Liberte o artista que há em você e chegará o dia em que ferramentas de apoio não serão mais necessárias.

Referência

Arte na Rede: http://artenarede.com.br/blog/index.php/a-fisica-na-pintura-de-vermeer/

Projetor artesanal: https://www.osagaz.com.br/lupa/
BETEC PROJETORES: https://betec.com.br/projetores-led/projetor-led-betec-bt836a-1800-lumens-smart-android-wifi

Documentário sobre o pintor Vermeer: https://vimeo.com/158104106
https://pt.wikipedia.org/wiki/Meisje_met_de_parel

Compartilhe com seus amigos

Sobre o autor

2 Respostas para “Ampliação com projetor”

  1. Que bom que você gostou, Leylah! Agradeço pelo convite. Terei prazer em participar. Fique tranquila – eu não misturo outros assuntos com arte.
    Sou palestrante espírita. Tenho outro portal onde público minha agenda e palestras: https://paulojorge.net.br/
    Obrigado por seu comentário.
    Abraços.

  2. Mto bom artigo Paulo Jorge. Vi que vc também é palestrante espírita.
    Somos amigos no Facebook agora. Se quiser entre na minha página Percepção e Expressão onde posto assuntos relativos à todas as artes. Vc se quiser, pode postar também. Só não é permitido postar trabalhos pessoais e outros assuntos que não sejam referentes às artes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *