Vimos no artigo “Em busca do mundo real” algumas maneiras de suavizar a pintura usando os efeitos “Esfumado” e “Veladuras”. Neste artigo veremos outras técnicas que uso com certa regularidade em minhas telas.

A origem

O pintor francês Claude Monet (1840-1926) foi muito importante no movimento impressionista. A denominação “impressionismo” teve origem na obra “Impressão, nascer do sol“, de sua autoria. Mas nosso foco está noutras obras do mesmo autor, a famosa série “Rouen Cathedral“, onde ele pintou a mesma catedral sob diversas condições climáticas, para estudar as cores e suas variações. Para conseguir o efeito rústico e ambientação, o artista usou o efeito de ESFREGAÇO (“Sfregazzo” em Italiano, ou “scumbling” nos EUA). Alguns autores atribuem ao pintor renascentista Ticiano Vecellio (1473-1576) a invenção desta técnica, que também foi usada mais tarde pelo pintor romântico inglês William Turner (1775 a 1851), citado em nosso artigo “O mundo mágico das cores“.

ESFREGAÇO (Sfregazzo” ou scumbling“)

É o efeito que se consegue ao pintar, com pouca tinta no pincel, sobre outra camada pintada anteriormente. Caso ao pegar a tinta na paleta haja algum excesso, limpar o pincel com um pano antes de aplicar. Ao contrário da veladura, que deve ser executada sobre superfície seca, o esfregaço pode ser empregado em superfície úmida, tomando o devido cuidado para que as tintas não se misturem. As pinceladas, que pode ser conduzindo o pincel ou tocando somente com a ponta, devem ser aplicadas de modo que tinta não cubra totalmente a camada inferior, produzindo efeito semelhante ao uso de espátulas. Devem ser irregulares, para que não fiquem parecendo carimbadas.

Quando usar o esfregaço?

1) Para adicionar textura à superfície.
2) Para criar uma sensação de atmosfera e profundidade.
3) No fundo de telas para que não fiquem monótonos.
4) Para criar realces sobre um fundo escuro.
5) Para fazer pequenos ajustes nas formas e cores de objetos.
6) Para suavizar a transição de uma cor para a próxima.

OBSERVAÇÃO: Efeitos semelhantes podem ser alcançados com outras técnicas, como Veladuras, ou combinadas com esta.

Efeito Esfregaço

Na minha obra “CARCARÁ“, utilizei esta técnica para colocar a textura de areira branca da restinga sobre parte da vegetação que pintei ao fundo. Também usei o “esfregaço” para a textura do pescoço da ave, das penas das asas e para quebrar a monotonia do fundo. Depois de aplicadas as pinceladas, utilizei outra técnica chamada “esbatimento“, para suavizar os detalhes e “espalhar” a areia entre as gramíneas, conforme pode ser observado na obra finalizada, abaixo publicada.

ESBATIMENTO

Esbater é o efeito de suavizar, como consta em qualquer dicionário. Esse recurso é muito usado em desenho para representar sombras, projetando-as sobre outros objetos da composição. A sombra sempre é mais intensa perto do objeto gerador e vai suavizando conforme mais distante. Na pintura, consiste em suavizar uma pincelada definida, espalhando os pigmentos da tinta nas áreas adjacentes, com o uso de pincel macio, limpo e seco. Pode ser combinado com o efeito ESFREGAÇO.

CARCARÁ - AST 30x50 (Paulo Jorge)
CARCARÁ – Acrílica sobre tela – 30 x 50 (Paulo Jorge)

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ticiano

https://portalartes.com.br/historia/glossario-da-arte/

https://www.liveabout.com/scumbling-painting-technique-2578777

https://www.artistsandillustrators.co.uk/how-to/oil-painting/2342/a-complete-guide-to-scumbling

https://drawpaintacademy.com/scumbling/

https://drawpaintacademy.com/claude-monet-rouen-cathedral/

http://www.cozinhadapintura.com/2011/04/tecnica-de-pintura-em-camadas-parte-ii.html

PINTURA EM TELA 20 – ESFREGAZZO – Pollyanna Ferreira

Técnica de Sombreamento – Esbatido- Professora Nivia Costa

Técnica de pintura: sfregazzo

Compartilhe com seus amigos

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *