RIO VERMELHO

AST 40x60.

Veja a obra completa

FÉRIAS NA PRAIA

AST 33x43.

Veja a obra completa

Azul – a cor e seus desafios

Sem comentários
O PRESENTE DE PAPAI NOEL - AST 50x60 (Paulo Jorge)

“Eu não sei se vem de Deus, do céu ficar azul” — diz o compositor Djavan em sua canção “Azul”. No refrão da canção “Azul da cor do mar”, Tim Maia sugere que a pessoa deve “Ver na vida algum motivo pra sonhar. Ter um sonho todo azul — Azul da cor do mar”. Outros compositores também enaltecem a beleza da cor azul. Como representar o azul do mar? Como pintar o azul do céu? São desafios a serem enfrentados por artistas que pintam paisagens, principalmente pela complexidade em trabalhar com os pigmentos azuis.

Leia Mais…

Ambientação na pintura

Sem comentários

A missão era pintar o Museu do Sal em São Pedro da Aldeia–RJ. O prédio, estrutura conhecida na região, foi residência de uma família tradicional de salineiros aldeenses. Surge então a necessidade de evidenciar que a pintura se referia ao museu, uma vez que a foto usada como referência mostrava um casario comum.

Leia Mais…

Pintura sob encomenda — problemas e soluções

Sem comentários

— Você aceita encomendas? Eis uma pergunta que muitos artistas já ouviram. Alguns respondem afirmativamente sem analisar fatores que envolvem o ato de pintar sob encomenda. Acabam realizando obras complexas e muito demoradas, já que na hora de pintar há detalhes da paisagem ou referência que não podem ser suprimidos na composição. Como amenizar esses fatores complicantes? Veremos algumas reflexões sobre o assunto.

Leia Mais…

Veladuras

Sem comentários

Não são raras as vezes onde temos que mudar o valor tonal numa pintura, já que algumas cores variam de tonalidade depois de secas, geralmente escurecendo. Se precisarmos sombrear ou iluminar determinadas áreas, podemos usar “veladura” (ou “velatura”) para corrigir a obra, dando ar mais natural ao motivo que estamos pintando. Aquarelistas e restauradores também utilizam essa técnica.

Leia Mais…

Preto cromático

Sem comentários
preto_cromatico_pj_demonstra

Muitos artistas não utilizam tinta preta pronta – aquelas adquiridas em tubos, nas lojas especializadas. Preferem fazer o que chamam de “preto cromático”, misturando outros pigmentos. É o que veremos neste artigo, incluindo um método alternativo que eu uso nas minhas pinturas de paisagem. E vocês, como fazem? Eu adoraria saber. Veja como comentar ao final do texto.

Leia Mais…

Reaproveitamento de telas

Sem comentários
Reaproveitamento de telas 2

As telas representam uma parcela considerável no custo de uma obra. Uma boa tela não é fácil de encontrar no mercado invadido por materiais de má qualidade. Quem pinta com certa regularidade provavelmente já passou por problemas ao armazenar pinturas antigas, que dificilmente serão vendidas e ocupam muito espaço. Material parado é prejuízo para sua atividade. Dizem que mesmo os perturbados mentalmente não rasgam dinheiro, então, por que descartar as telas que foram pintadas para testes? Veremos como reaproveitá-las.

Leia Mais…

Transparência e permanência das cores

Sem comentários

Quem nunca errou na hora de pintar um elemento da paisagem? Muitos artistas têm que refazer parte da obra por erros dessa natureza. Na hora de pintar sobre um item que foi colocado na tela de forma equivocada, temos que usar tintas mais opacas, caso contrário, corremos o risco dele ficar levemente perceptível, como se fosse um “fantasma” sob o objeto mais recente. Outra característica das tintas que deve ser observada é a permanência, já que algumas desbotam mais rapidamente do que outras.

Leia Mais…

Categorias: Cores Artigos Técnicas

Reflexos

Sem comentários
PRAIA DO ESTALEIRO

Reflexos na pintura são efeitos que chamam a atenção do público. Pintá-los é desafio para artistas iniciantes. Imagens refletidas em superfícies metálicas, como espelhos planos, são mais fáceis de entender. Já a reflexão em superfícies não metálicas, como ocorre em espelhos d’água, é um pouco mais complexa devido ao fenômeno da refração que acontece simultaneamente. Para superar a dificuldade, veremos como funcionam esses fenômenos da física.

Leia Mais…